9.3.09

Liberdade

"A liberdade é a condição ontológica do ser humano. O homem é, antes de tudo, livre. O homem é livre mesmo de uma essência particular, como não o são os objetos do mundo, as coisas. Livre a um ponto tal que pode ser considerado a brecha por onde o Nada encontra seu espaço na ontologia. O homem é nada antes de definir-se como algo, e é absolutamente livre para definir-se, engajar-se, encerrar-se, esgotar a si mesmo.

A liberdade humana revela-se na angústia. O homem angustia-se diante de sua condenação à liberdade. O homem só não é livre para não ser livre, está condenado a fazer escolhas e a responsabilidade de suas escolhas é tão opressiva, que surgem escapatórias através das atitudes e paradigmas de má-fé, onde o homem aliena-se de sua própria liberdade, mentindo para si mesmo através de condutas e ideologias que o isentem da responsabilidade sobre as próprias decisões". Jean-Paul Sartre.


Ultimamente está muito difícil definir o que nos torna alienados ou não, dai vem a duvida sobre a nossa liberdade. Se negarmos o mundo e a sociedade do consumo e começarmos a viver o "faça você mesmo" seremos livres em plenitude como sonhamos, ou apenas nos tornaremos dependentes de uma vontade de liberdade com pseudo alcance?

Aliás no momento tudo é muito pseudo, ou se preferirem, é tudo muito QUASE: A vida, o trabalho, o sexo e a sexualidade (rs), as decisões, os contratos, ou seja, tudo o que é acordado pelo homem, com a finalidade geral de o tornar a cada vez mais livre, cai por terra. Tudo tem seu fim, até mesmo a liberdade.

Esperta foi Cecília Meireles ao dizer:

''Liberdade, essa palavra
que o sonho humano alimenta
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda.''

Portanto proponho, por questão de pseudo liberdade, que alguém continue esse texto.


Um comentário:

Marcelo de Freitas disse...

opa, grande comparsa, que bom que deu a cara de novo aqui no incendio. Mto legal seu texto, melhor ainda a proposição, não me sinto livre, ou suficientemente embasado para continuar a exposição de idéias a priori, mas prometo pensar no assunto
abração