10.10.08

Meu sotaque deu nó

O mineirês - idioma falado entre as montanhas de Minas Gerais - tem seu charme. Falamos cantado, as vezes arrastado. a meus ouvidos, soa muito bonito. Artistas da nossa música e literatura também já se renderam aos elogios da terra dos "uais".

Sempre fui muito bem recebido aonde ia.
"Ô mineirinho, traz um pão de queijo pra nós", dizem em vários lugares as pessoas, tentando, em vão, copiar nosso charme. Em Brasília, onde visito com mais frequência, Bahia, Rio, todos elogiam por onde passo o "jeitinho de dizer" do mineiro.

Nunca tive problemas pelo sotaque, pelo contrário, arrumei muitas soluções. Amizades, mulheres, não tenho do que reclamar. Somos, os mineiros, um povo alegre, hospitaleiro que come bem e vai a praia, porque não.

Porém, uma expessão do vocabulário mineirês, tão tradicional e autêntica que passa quase despercebida por todos os que a usam, me deixou numa difícil situação. Me referi a uma bela senhorita na capital federal com o vocábulo mais comum para esta ocasião em Minas - o "sá" - mas a jovem se irritou e quase trocamos tapas.

Ah, As mulheres! sempre elas. A bela dona me cobrou várias explicações e até que expliquei que o inocente vocábulo era uma variação de senhora - como o seu irmão e mais conhecido vocábulo masculino "sô" (de senhor) - e resolvi os problemas de linguagem, comunicação, fui um grande galinha.
Como troca o meu nome assim? Disse enfurecida a moça.
Ainda sem entender respondi o famoso "anh? trocar o quê?"
Me chamou de Sá, meu nome é bem diferente, tá pensando em quem? Disparou a metralhadora de perguntas.

Eu, com uma calma pouco habitual, disse que o mineiro é preguiçoso ao falar. "Cê" para "você", "lidileite, quidicarne, etc". Nós aglutinamos palavras para dizê-las mais rapidamente e economizar tempo. Esse, ao meu ver, é o charme.

Se passaram algumas horas até que finalmente o "sá" foi devidamente compreendido e aceito, mas eu, como bom mineiro precavido que sou, já estou com um pé atras quanto ao uso do dialeto mineirês fora do nosso estado. Vai que mais alguém se aborreça, né? Não sou muito fã da discórdia.

10 comentários:

Pablo Pamplona disse...

hahahaha, graaaande dê-dois!
mas se precaver pra quê, ora pois? aposto que ela se derreteu toda ao fim da discussão :)

Peterson Espaçoporto disse...

AEHhAEehAhEhe é verdade, eu gosto do sotaque mineiro também. Conheço muita gente massa de minas =) Um dos meus estados prediletos.
Actually, acho que é o meu número 2, mesmo que eu nunca tenha estado lá eaHEAHeAhEAheaheheH - número 1 é Santa Catarina, já que eu conheço aqui e moro aqui ^^

Marcelo de Freitas disse...

o final não foi bem esse Pablo, mas não deixei de sair no lucro, kkkkkkkkkk

Peterson, meio confuso isso, kkkkkkkkk, mas que bom que vc gosta do jeito mineiro, bem vindo a turma

giovana disse...

Tri Legal Guri !
- besteira, carrega no mineirez é bonitinho!
E também játive que explicar muitas coisas...

Kennedy Dias disse...

Grande Dê-quatro...rsrs
Saudades de vc cara...sumiu de divi!
Quanto ao mineirês use e abuse, melhor, conjuque nossos verbos perto dessas pessoas...rsrs
Abração meu velho...

Lilith disse...

Olá...navegando pela net vim parar aqui...achei muito bacana os textos...
quanto ao sotaque...liga não...o sotaque mineiro é um charme...você tem que ouvir o sotaque do pessoal aqui de Piracicaba...hahah...bjus

Ale disse...

ainda num passei por isso, sou um "novo mineiro". To morando em minas faz só 2 meses e meio, mas agora que to na minha cidade, as minas tão curtindo o sutaque... aahahah

Anônimo disse...

Realmente o tal do CANDANGO é o argentino do cerrado....

o povinho besta.

um dia mando construir um muro em trono do DF e encho de agua.

Marcelo de Freitas disse...

kkkkkkkkkkkkkk, obrigado Giovana e Lilith.

saudade te tu mano Kennedy, manda news de vez em quando e apareça aqui nessa fogueira.

Alê, sua hora vai chegar, kkkkkkkkkk, treina um pouco que, como as moças falaram aqui, o sotaque é legal

e Anônimo. Desculpe, mas não concordo contigo. tenho muitos amigos lá. Claro que tem mais desigualdade que em muitos lugares e tem mta ironia e outras coisas ruins, mas não concordo nem com a citação do argentino nem com a crítica generalizada dos candangos

isa disse...

Muito legal seus textos. Tbm sou minerinha e amoooo o nosso sotaque. Bão dimais! Só não gosto muito de sá, sei lá. Mas que bom que no final deu certo ^^
bejooo