30.8.07

teorizando: qual é o fundamento, papel de um blog?

Pra que ele serve, afinal?

Antes de começar, digo que meu objetivo, a princípio, não é o confronto teórico, ideológico, mas sim debater a questão prática. em outras palavras: Prefiro a luta armada.

Em postagem anterior, uma discussão sobre o papel de um blog foi levantada, mas como se tratava de um desabafo do amigo incendiário Pablo Pamplona resolvi não me meter demais. Digerindo as informações, aquilo continuava a me incomodar, então resolvi postar algo mais específico para esclarecimentos ou discussões sobre o assunto.
tudo começou quando o leitor do incêndio Rafael Reinehr disse entre outras coisas que: "Nosso papel (de um blog) é encontrar pessoas envolvidas em uma crítica séria e travar contato direto com estas pessoas", veja o comentário completo aqui.
Concordo com quase tudo o que disse Rafael, menos com esta frase.
Acho que o papel de um blog é bem mais "simples" do que sério. O blog é, a meu ver, uma ferramenta de interação, de fácil acesso para propagar pontos de vistas, seja informações "sérias", fofocas, coisas de miguxos, livros, enfim, tudo. O blog serve para dar voz a todos em sua facilidade, dar know how. Deixo bem claro que esta é a minha opinião. Outro texto que se remete a isto é encontrado no excelente blog, ou site, FazSentido.
Acho que, se você busca seriedade deve procurar meios acadêmicos, uma sugestão é o curso de física núclear da UNICAMP-SP.

ps: fazendo um mea culpa: Quando digo ferramenta fácil, digo de forma relativa, alguns blogs são muito complexos e bonitos e eu não me aventuraria em hipótese alguma no pantanoso terreno dos HTML's, coisa que o Pablo perde, digo, gasta horas do seu dia visando deixar o incêndio cada vez melhor, mais organizado para os leitores. E o pior, em minha modesta opinião, é que, em meio de tantos códigos, letras, números, barras o viado consegue o que quer.

ps2: talvez eu não seja a pessoa mais indicada para levantar este debate visto que não sou leitor assíduo da blogosfera, muito pelo contrário, mas, quanto a isso, deixo claro no texto que o assunto abordado serve para "esclarecimentos ou discussões sobre o assunto".

7 comentários:

Pablo Pamplona disse...

viado é mãe, kkkkkkkkkkkkk

Como eu já disse, concordo com você, Marcelo... mas também concordo com o Reinehr (?!). Explico depois, quero ver sangue antes. :D

Gustavo disse...

Eu acredito nos blogs como fonte de informação, porém sem a opinião do autor ele não passa de um jornal em midia digital. Isso nos casos de blogs que informam, mas há os que apenas visam o entretenimento, os que visam a sacanagem (não estou falando de blogs de politica), os que visam encontrar novos miguxos e os que não visam nada. A vantagem dos blogs como bem disse o Marcelo é a sua facilidade de uso, é muito simples manter um blog mesmo sem conhecimento de webdesign...

vejo tudo e não morro disse...

Pablo, lembra onde posso achar alguma coisa sobre essa história de férmula matemática pra provar a existência de deus?

abs!

Rafael Reinehr disse...

Marcelo, quando li seu texto, fiquei assustado! Será que fui mal-interpretado? Será que disse algo que não quis dizer? A conclusão que tiraste do meu comentário está errada em um ponto (o principal): interpretaste a afirmativa que dei "Nosso papel é encontrar pessoas envolvidas..." como sendo O PAPEL DE UM BLOG (veja que o conteúdo entre parênteses é seu), quando, na verdade, o comentário foi PESSOAL, dirigido ao Pablo. Talvez não sabes, mas andamos trocando idéias pelo MSN, sobre como utilizar os blogs para mudar (de verdade) a realidade social brasileira. Desta feita, "Nosso papel (meu e do Pablo) é encontrar pessoas...". Ficou claro agora? Percebe como isso muda completamente o sentido da asserção? Posso até ser um pouco arrogante às vezes em minhas afirmações, mas tento - tanto menos quanto possível - generalizar algo ainda mais sabendo que, num passado não muito distante (4 anos), eu mesmo participei de flashblogs, postei comentários para receber visitas de volta (de forma ingênua) e tudo o mais. Tem espaço para todos. Mas não é repetir esse comportamento hoje que eu (e o Pablo, pelo que falamos no MSN) queremos...

Marcelo de Freitas disse...

de boa rafael, como mencionou, concordo com o que você disse no comentário, que bom q veio a corrigir este erro de interpretação, que realmente ocorreu.
mesmo assim, o texto postado ainda tem um papel crucial, pelo menos para mim, que é desmitificar a questão em que muitos se agarram fielmente - não é teu caso, poor favor -, de que blog é a salvação da humanidade.
vlw e desculpe o erro de interpretação

Pablo Pamplona disse...

Que droga, nem deu tempo de ver sangue, hehehe...

João, foi numa comunidade do orkut, tá aqui o link... não tive paciência pra ler, o título já me bastou o.õ

Marcelo de Freitas disse...

então, não sou daquele tipo de gente que, mesmo sem fundamento, alimenta discussões e polêmicas só para aparecer, não tenho problema nenhum em assumir erros