13.4.07

Em pleno vôo

Empresa de Divinópolis faz serviços nas alturas

por Marcelo de Freitas


Limpeza de vidros externos em edifícios altos, instalação de publicidades e refletores nos topos dos prédios, são serviços que ninguém via necessidade há pouco tempo atrás.

Com o desenvolvimento do mercado em geral e do setor publicitário, empresas prestadoras de serviços diversificados se tornaram parte fundamental dentro do mercado.

A Risco Zero trabalha com prestação de serviços diversos nas alturas. Segundo seu fundador, Ralf Poeis, a iniciativa é pioneira na região, já que a empresa investe pesado em segurança de trabalho e em cursos para seus profissionais. “Na prática de esportes como o rapel, foi constatado que as estruturas externas dos prédios precisa de limpeza. Esse trabalho inovador é fundamental nos dias de hoje. Temos alguma concorrência aqui, mas com nosso padrão de segurança e nossos cursos profissionalizantes, somos os primeiros a entrar no mercado da cidade e da região. Por isso, com menos de três meses de fundação, a Risco Zero conseguiu fechar serviços com grandes clientes, como o Goiás Shopping e a Rodoviária de Divinópolis. Antes dessa iniciativa, o serviço feito de limpeza de vidros externos de um edifício, por exemplo, eram executados por pessoas de bermuda e chinelos, com cordas inapropriadas, arriscando a vida da pessoa que limpa e o nome da empresa que compra o serviço. Nós investimos em estudos, cursos, apresentação de projetos, temos técnicas de escalada, rapel e somos preparados para realizar este serviço sem riscos”, relata Ralf.

Além de serviços externos, a empresa tem projeto de construir um Centro de treinamento e encontro de escaladores da cidade e região para incentivar a prática do esporte. O local também serviria para oferecer cursos como salvamento em alturas, e dos esportes envolvidos – rapel, escalada, tiroleza. Segundo Ralf, “vários cursos, como da Academia Militar de BH ou o do Corpo de bombeiros de Divinópolis, não podem emitir certificados para os alunos. Com a formação dos cursos realizados por funcionários da Risco Zero a comprovação de prática da modalidade poderá ser emitida. É outra frente de nossa empresa, que visa atingir ao público jovem, principalmente em academias e faculdades”, esclarece.

Os equipamentos que a empresa possui são suficientes para a quantidade de trabalhos. Ultrapassam R$4 mil e são sujeitos a vistoria do Batalhão do Corpo de Bombeiros semestralmente. O fundador da empresa relata. “são equipamentos caros, temos a necessidade de inovar sempre, para se aproximar a cada dia do risco zero. Ainda estamos em fase de iniciação, tudo é mais difícil, visto que o mercado ainda não nos conhece, mas fechamos alguns grandes contratos em Divinópolis e cidades como Itaúna e Pará de Minas. Com a construção de nossa sede, ainda sujeita a apoio e patrocínio, tanto os serviços vão melhorar quanto a prática de esportes radicais ficará mais acessível, visto que os materiais da empresa serão disponibilizados nos diversos cursos”, conclui Ralf Poeis.

Nenhum comentário: